Data da ultima atualiza�ao
Pulmonar - Pela sua Saúde Respiratória - Leitura 03/08/2012



Notcias

24 de maro: Dia Mundial de Combate Tuberculose


No próximo dia 24 de março, é comemorado o Dia Mundial de Combate à Tuberculose. Mais uma vez, no Brasil, a data servirá para fazer novo alerta para a grave situação do país no panorama mundial da doença. Para se ter uma ideia, segundo a Organização Mundial de Saúde, o Brasil é o 18º país em número de casos absolutos de tuberculose e ocupa o 108º lugar no ranking mundial em incidência (quantidade de casos novos por cada 100 mil habitantes). São aproximadamente 800 mil novas ocorrências anuais.

Para a Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT), ainda é grande a dificuldade em lidar com a doença, razão para sua alta incidência.

“O maior desafio é o diagnóstico precoce da doença. Quanto mais cedo é diagnosticada a tuberculose, os pulmões sofrem menos lesões e menor será a transmissão. Mas isto somente é possível com campanhas educativas para a população, que ainda são escassas no Brasil”, explica dr. Jorge Barros Afiune, presidente da sub-comissão de Tuberculose da SPPT.

Em 2009, cerca de cinco mil pessoas morreram no Brasil por conta da tuberculose. Para 2010, a estimativa da OMS era de 8,8 milhões de novos casos em todo o mundo, com 1,1 milhão de mortes pela doença. De acordo com dr. Afiune, estas taxas ainda são altas por que há condicionantes sociais importantes, ainda não equacionados, como desnutrição e sub habitação, além de falta de acesso ao sistema de saúde.

“Tosse por mais de três semanas merece atenção e deve fazer o indivíduo procurar o clínico ou o especialista, assim como pneumonias com dificuldade de cura com os medicamentos disponíveis. Além disso, pacientes idosos tendem a ter redução da sua capacidade imunológica e são mais suscetíveis à doença”, alerta o pneumologista.

É importante, também, considerar que, embora potencialmente grave, a tuberculose é uma doença curável.

Diagnóstico e tratamento


Para o diagnóstico, além da história clínica, são feitos exames simples como a radiografia de tórax e a procura do bacilo no escarro. O tratamento requer administração diária de comprimidos, com quatro medicamentos diferentes no início do tratamento e dois na fase de manutenção. A duração é de seis meses para evitar a recaída da doença. O medicamento é gratuito e distribuído nas unidades de saúde municipais e estaduais.

Outro desafio é evitar o abandono da terapêutica. Como o paciente melhora rapidamente dos sintomas, deve receber orientação para a necessidade de completar o período preconizado para os medicamentos. A interrupção precoce determina o surgimento de bacilos resistentes aos remédios e, portanto, diminui as chances de cura.

Mais sobre a doença


Tuberculose é uma doença infecciosa causada por uma bactéria chamada Bacilo de Koch. Sua transmissão ocorre por via aérea, ou seja, uma pessoa doente elimina os bacilos por meio das gotículas de escarro que são inaladas por outros indivíduos, que acabam infectados. É a quarta causa de mortes por doenças infecciosas e a primeira causa de morte em pacientes portadores do HIV.

De todos os infectados, apenas 10% ficarão doentes. O restante permanece com o bacilo controlado pelo sistema imunológico pelo restante da vida. Mas, como o bacilo fica vivo, se as defesas do organismo caem, pode se multiplicar e acarretar na doença. É o que acontece na aids e em outras doenças que reduzem a resistência orgânica.

Data da criação: 23/03/2012 

Voltar

© 2017 www.sppt.org.br - Este site é mantido pela Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia
O conteúdo publicado neste site possui caráter meramente informativo. as informações aqui publicadas não devem ser usadas para a execução de diagnósticos, procedimentos ou tratamentos sem prévia orientação médica.
Consulte sempre o seu pneumologista.

Itarget